UNE-VERSOS

Espaço de partilha de MARIA INÊS CASTANHA DE QUEIROZ


Deixe um comentário

FLOR ESSÊNCIA – ÁRVORE DE NATAL 3

Cáctus, tua pele foi tecida em coragem

E teu nome batizado em resistências?

Te quero bem e te reverencio, guardião da água-mãe,

Por tua decisão de persistir sobretudo na aridez.

 

Como podes, ademais, partejar florescências em tanta ternura

Nas suas pétalas sedosas de tamanha leveza?

Belezas que reinam solares e enigmáticas

No contraponto dos espinhos e dos sertões.

 

Neste singular Natal nordestino, tu aceitas meu coração mineiro

Saudoso de chuvas e montanhas de muitos verdes?

Face à tua presença altiva, mais aprendi a te admirar

E desejar que floresças sempre e enterneças corações.

 

Maria Inês Castanha de Queiroz, Icapuí CE, 26/12/16 em Natal cearense no coração mineiro

PFoto de Maria Inês Castanha de Queiroz, Pousada OH LINDA, Icapuí, CE. 25/12/16

cactus-arv-natal-3


1 comentário

ESPLENDOR – ÁRVORE DE NATAL 2

Ao sol nordestino,
Desperta a manhã natalina toda em luz.

Entre presentes doados ao mundo,
Contemplo a árvore maior em fascínio.

Frondosa e aguerrida, preenche a vista,
mergulha e alça voos alargando-se nos espaços.

Feito mãe, frutifica alimentos e sabores
E ainda dá repouso e acolhida nos troncos grossos.

Corajosa e brasileira, genuína de nossas terras.
enfrenta o calor e oferece sombra farta e generosa.

Como mistério da vida,
Enraizado na aridez, reina verde soberano, ele – o cajueiro.

 

Maria Inês Castanha de Queiroz, 25/12/16, Icapuí CE em Natal cearense de coração mineiro

Foto de Maria Inês Castanha de Queiroz, 25/12/16, Pousada OH LINDA!  Icapuí CE.

esplendor-arv-natal-2

 

 

 


1 comentário

LUZES VIVAS – ÁRVORE DE NATAL 1 

Que saibamos acender as Luzes

E realizar o desafio maior do espírito natalino:

Mantê-las vivas em nossas convivências.

Maria Inês Castanha de Queiroz, Icapuí CE, 24/12/16 em Natal cearense de coração mineiro

Foto de Maria Inês Castanha de Queiroz, Pousada OH LINDA!, Icapuí CE, 24/12/16

luzes-vivas-arv-natal-1


2 Comentários

As mortes vencidas em Murilo Rubião

Como esquecer o fantástico pirotécnico Zacarias e o seu autor, Murilo Rubião?

Pelos idos de 75, alunas do Magistério do IEMG, tivemos a honra de entrevistar o jornalista e escritor Murilo Rubião. Honra mesmo! Eu e minhas colegas normalistas fomos muito bem recebidas em sua sala de trabalho na Imprensa Oficial, BH.

Lembro-me bem dessa cena dos meus 14/15 anos: a presença viva do contista de sucesso, Murilo Rubião, olhar atento e sorriso largo, junto dos jornais e livros empilhados em sua mesa de madeira, falando de seu universo mágico que nos levava aos possíveis mundos impossíveis. Verdadeiro fascínio me tomou conta com seu pioneirismo no que viria a ser chamado depois de realismo fantástico. Se a literatura já era companheira da infância, cresceu mais a paixão por novos mundos revelados em seus contos onde o absurdo dava mão ao cotidiano.

Passam-se os anos… muitos. E reencontro as cenas de Murilo Rubião que imaginei lá na adolescência…  retratadas hoje nas ilustrações da minha irmã Marilda Castanha, do meu cunhado Nelson Cruz e Odilon Moraes que também admiro. É muita alegria que me preenche.

Parabéns, artistas. Parabéns, Murilo Rubião, no ano de seu centenário! Que o universo fantástico do pirotécnico Zacarias continue vencendo as muitas mortes/tragédias cotidianas que assolam o nosso mundo.


1 comentário

ALIMENTO DIÁRIO – Pelo Dia da POESIA 31 de outubro

A cada dia

Seu pão

 

A cada tempo

Sua poesia

 

Da paisagem avistada

Nasce poesia que me invade

 

Alimento n’alma

Da palavra de luz vestida

 

Maria Inês Castanha de Queiroz, BH: 08/04/14 e Fortaleza:31/10/16.

Foto de Maria Inês Castanha de Queiroz, Amanhecer no Rio Guaporé, 07/09/10.

alimento-diario-31-out-16